Serviços de ARVBC

Materiais

Os serviços de ARVBC necessitam de materiais de confiança para serem usados (consumíveis), desde kits de rastreio a folhetos informativos. Esta secção aborda a sua aquisição e eliminação de resíduos.

Item O seu serviço de ARVBC tem isto em prática? Existe um padrão, diretriz, plano, política, procedimento, contrato ou acordo documentado? Está adaptado às condições e necessidades locais? Está a funcionar como pretendido? Ação
Kits de rastreio e outros consumíveis
Descrição

Descrição

Os kits de rastreio são os dispositivos médicos descartáveis utilizados para fazer um rastreio rápido à infeção pelo VIH através do uso de fluido oral ou amostras de sangue. Entre outros consumíveis incluem-se as lancetas bem como material usado para recolher amostras de sangue para um teste laboratorial.

 

Orientação

Orientação

É recomendável que se se crie uma rotina para encomenda, armazenamento, uso e eliminação de kits de rastreio, bem como de outros materiais utilizados regularmente num serviço de ARVBC (consumíveis), como luvas de borracha, etc.

Template: Stock Control Form

 

Adaptação

Adaptação

Os tipos de kits de rastreio e os seus prazos de validade, o seu fornecimento e a existência de espaço de armazenamento irão influenciar o sistema de controlo de stock para consumíveis.

Opções para reduzir custos:

  • Fazer encomendas de maiores dimensões através de hospitais ou outras entidades que façam o rastreio
  • Acordos de patrocínio com os fabricantes

 

 

Melhoria de qualidade

Melhoria de qualidade

A pergunta sete das Self-evaluation Grids do Euro HIV EDAT foca-se na garantia de qualidade do processo de rastreio. A utilidade e aceitabilidade do kit de rastreio utilizado, bem como o preço e o sistema de controlo de stock podem ser parte de um processo regular de melhoria de qualidade.

Podem ser incluídas nos inquéritos aos utentes perguntas sobre a satisfação com os kits de rastreio e respetivos procedimentos. A facilidade de uso a partir da perspetiva dos funcionários poderá ser um tópico de discussão nas reuniões de equipa ou em atividades mais formais de melhoria de qualidade.

Poderá usar métodos como o Rapid Assessment, Focus Group ou Enquiries and Concerns Register do guia PQD (Participatory Quality Development) para recolher feedback dos utilizadores do serviço e métodos como o Guided Working Group para trabalhar com funcionários e voluntários.

Para aceder à ferramenta e obter informações sobre como a utilizar, visite www.qualityaction.eu.

 

Plano de Ação

Plano de Ação

Este Plano de Ação irá permitir-lhe trabalhar diretamente os itens que identificou como sendo prioritários (campos a amarelo e/ou vermelho na checklist). Indique atividades tão específicas quanto possível. Poderá fazer download da versão final de cada Plano de Ação num documento em formato xlsx e imprimi-lo posteriormente. O Plano de Ação servirá de base para o futuro planeamento, implementação e avaliação.

O Plano de Ação apresenta uma sequência de passos a seguir, ou de atividades que devem ser desenvolvidas para que uma estratégia tenha sucesso. O Plano de Ação tem quatro elementos principais: (1) o que será feito (tarefas específicas), (2) por quem (responsabilidade), (3) até quando (prazos) e (4) como será monitorizada a implementação da tarefa.


→ Copiar para plano de ação
Controlo de infeções e eliminação de resíduos
Descrição

Descrição

O controlo de infeções trata da transmissão de infeções dentro do contexto de cuidados ou serviços de saúde. Inclui lavagem de mãos, limpeza, desinfeção, esterilização e eliminação de resíduos.

 

Orientação

Orientação

Realizar procedimentos médicos invasivos, como é a recolha de amostra de sangue para rastreio, requer atenção às indicações da OMS para controlo de infeções e higiene. Não se trata de uma tarefa complexa, tendo em conta o caracter descartável dos kits de rastreio, mas deve ser implementada e todos os funcionários devem aderir ao controlo de infeção.

Pode resumir as tarefas necessárias em procedimentos fáceis de cumprir, descrevendo a necessidade de lavar as mãos, os procedimentos de higiene, a frequência das limpezas, os desinfetantes e produtos de limpeza.

Template: Infection control plan

Objetos cortantes e resíduos de procedimentos médicos, como a obtenção de amostras de sangue para rastreio, devem ser eliminados de acordo com as normas locais. É possível recorrer a empresas de eliminação de resíduos que disponibilizam contentores especiais, recolhem objetos cortantes e resíduos biológicos e que os eliminam de acordo com a lei.

 

Adaptação

Adaptação

As precauções são fundamentais, mas pode existir legislação local sobre controlo de infeções e limpeza de gabinetes onde ocorrem procedimentos médicos, como é o caso do rastreio à infeção pelo VIH.

Os procedimentos de ARVBC têm de refletir qualquer legislação relevante – algo que inclui as unidades móveis de rastreio e outreach.

Opções para reduzir custos:

  • Partilhar serviços de eliminação de resíduos com organizações parceiras (hospitais ou clínicas, por exemplo);
  • Utilizar testes que não necessitem de eliminação de resíduos especializada

 

Melhoria de qualidade

Melhoria de qualidade

Se as incluir nas atividades regulares de melhoria de qualidade do serviço de ARVBC, as indicações da OMS sobre os cuidados básicos podem servir como checklist de garantia de qualidade para controlo de infeções e eliminação de resíduos.

A pergunta sete das Self-evaluation Grids do Euro HIV EDAT também se foca na garantia de qualidade do processo de rastreio.

 


→ Copiar para plano de ação
Preservativos
Descrição

Descrição

O preservativo e lubrificante são fundamentais para práticas sexuais mais seguras entre HSH. Entre os materiais de consumo injetável seguro incluem-se agulhas, seringas, toalhetes desinfetantes, filtros desinfetados e outro equipamento utilizado por pessoas que usam drogas por via injetada. As palhinhas para inalar e cachimbos para fumar também são materiais para um uso de drogas mais seguro, dependendo da forma como os utentes consumirem (por exemplo, durante o “chemsex”).

 

Orientação

Orientação

A distribuição gratuita de preservativos e lubrificante é uma prática padrão em todas as intervenções de base comunitária dirigidas a HSH com o objetivo de prevenir a infeção pelo VIH. Disponibilizar material de injeção esterilazado a pessoas que usam drogas por via injetável é um elemento central na redução de danos (em conjunto com a acesso à terapêutica de substituição opiácea).

Disponibilizar gratuitamente preservativos e lubrificantes aos utentes HSH que se desloquem aos serviços de ARVBC é essencial para a promoção de práticas sexuais mais seguras. Mas como os serviços de ARVBC raramente atendem uma única população chave e porque alguns HSH também consomem drogas por via injetada – por exemplo, durante o “chemsex”, ou seja, o uso de drogas para fins sexuais) – é relevante considerer a distribuição e troca de seringas.

Para mais informações, consultar intervenções de prevenção destinadas a HSH

Para mais informações, consultar redução de danos em pessoas que usam drogas por via injetada

 

Adaptação

Adaptação

As condições locais terão uma grande influência no tipo de serviços disponibilizados. Entre estas incluem-se a população chave e as suas preferências, a legislação local e o acesso a preservativos e outros materiais. É importante ter em conta que serviços são essenciais e exequíveis e quais poderão ser incluídos mais tarde.

Opções para reduzir custos:

  • Encomendas em conjunto com outras organizações;
  • Patrocínios.

 

Melhoria de qualidade

Melhoria de qualidade

As ferramentas Succeed e QIP incluem secções sobre como definir a população chave e as intervenções de prevenção. A ferramenta PIQA centra-se na redução de danso e pode ser utilizada para garantir que os serviços de redução de danos chegam até às pessoas que usam drogas por via injetada com os padrões mínimos de qualidade.

Poderá encontrar instruções detalhadas para métodos como o Rapid Assessment, Focus Group ou Enquiries and Concerns Register na ferramenta PQD (Participatory Quality Development) de forma a recolher feedback dos utentes do serviço, bem como de funcionários e voluntários.

Para aceder à ferramenta e obter informações sobre como a utilizar, visite www.qualityaction.eu.

 


→ Copiar para plano de ação
Material de injeção esterilizado
Descrição

Descrição

O preservativo e lubrificante são fundamentais para práticas sexuais mais seguras entre HSH. Entre os materiais de consumo injetável seguro incluem-se agulhas, seringas, toalhetes desinfetantes, filtros desinfetados e outro equipamento utilizado por pessoas que usam drogas por via injetada. As palhinhas para inalar e cachimbos para fumar também são materiais para um uso de drogas mais seguro, dependendo da forma como os utentes consumirem (por exemplo, durante o “chemsex”).

 

Orientação

Orientação

A distribuição gratuita de preservativos e lubrificante é uma prática padrão em todas as intervenções de base comunitária dirigidas a HSH com o objetivo de prevenir a infeção pelo VIH. Disponibilizar material de injeção esterilazado a pessoas que usam drogas por via injetável é um elemento central na redução de danos (em conjunto com a acesso à terapêutica de substituição opiácea).

Disponibilizar gratuitamente preservativos e lubrificantes aos utentes HSH que se desloquem aos serviços de ARVBC é essencial para a promoção de práticas sexuais mais seguras. Mas como os serviços de ARVBC raramente atendem uma única população chave e porque alguns HSH também consomem drogas por via injetada – por exemplo, durante o “chemsex”, ou seja, o uso de drogas para fins sexuais) – é relevante considerer a distribuição e troca de seringas.

Para mais informações, consultar intervenções de prevenção destinadas a HSH

Para mais informações, consultar redução de danos em pessoas que usam drogas por via injetada

 

Adaptação

Adaptação

As condições locais terão uma grande influência no tipo de serviços disponibilizados. Entre estas incluem-se a população chave e as suas preferências, a legislação local e o acesso a preservativos e outros materiais. É importante ter em conta que serviços são essenciais e exequíveis e quais poderão ser incluídos mais tarde.

Opções para reduzir custos:

  • Encomendas em conjunto com outras organizações;
  • Patrocínios.

 

Melhoria de qualidade

Melhoria de qualidade

As ferramentas Succeed e QIP incluem secções sobre como definir a população chave e as intervenções de prevenção. A ferramenta PIQA centra-se na redução de danso e pode ser utilizada para garantir que os serviços de redução de danos chegam até às pessoas que usam drogas por via injetada com os padrões mínimos de qualidade.

Poderá encontrar instruções detalhadas para métodos como o Rapid Assessment, Focus Group ou Enquiries and Concerns Register na ferramenta PQD (Participatory Quality Development) de forma a recolher feedback dos utentes do serviço, bem como de funcionários e voluntários.

Para aceder à ferramenta e obter informações sobre como a utilizar, visite www.qualityaction.eu.

 


→ Copiar para plano de ação
Materiais informativos
Descrição

Descrição

Entre os materiais informativos incluem-se folhetos, brochuras, postais, revistas e outros materiais que os utentes possam levar. Os materiais informativos virtuais serão tratados na secção sobre comunicação.

 

Orientação

Orientação

A deslocação a um serviço de ARVBC para fazer o rastreio à infeção pelo VIH pode ser uma boa altura para receber informações atualizadas sobre a infeção, saúde sexual e bem estar. O tempo de espera é uma boa oportunidade para receber informação numa variedade de formatos.

Ter informação impressa em formatos que possam ser levados de forma discreta pelos utentes pode aumentar a adesão – por exemplo, recorrendo a postais ou cartões de visita com a morada do site, etc.

 

 

Adaptação

Adaptação

Entre os materiais essenciais inclui-se informação sobre o próprio serviço de ARVBC, incluindo informação de contacto e horário de funcionamento, informação sobre serviços associados (organizações comunitárias, centros de aconselhamento, médicos, hospitais, etc.). Outros materiais sobre temas específicos (IST, uso de drogas/”chemsex”, sexo mais seguro, PPE, PrEP, hepatites virais, saúde mental, etc.) também podem ser disponibilizados de acordo com as necessidades da população chave e da existência dessa informação no idioma local.

Opções para reduzir custos:

  • Distribuir materiais informativos já existentes feitos por outras organizações;
  • Incluir informação detalhada no site ou perfil nas redes sociais online e imprimir apenas cartões de visita com as moradas.

Para mais informações, consultar a secção sobre comunicação.

 

Melhoria de qualidade

Melhoria de qualidade

A ferramenta de melhoria de qualidade QIP inclui uma secção sobre informação e comunicação.

Para encontrar métodos para envolver a população chave na escolha de temas informativos e materiais – por exemplo, como organizar focus groups – sugerimos que explore o guia incluído na ferramenta Participatory Quality Development (PQD).

Ambas as ferramentas estão disponíveis em www.qualityaction.eu.

 


→ Copiar para plano de ação
Imprima Lista de Verificação

Plano de ação

Serviços de ARVBC
Materiais
ItemO que será feito?Quem o fará?Quando?Como será monitorizado?
Copie o item da lista de verificação acima
Copie o item da lista de verificação acima
Copie o item da lista de verificação acima
Copie o item da lista de verificação acima
Copie o item da lista de verificação acima
Imprima Plano de Ação